24 de março de 2019 - 16:28

Polícia

09/01/2019 15:14

Polícia Civil recebe elogio por negociação que durou 6 horas com sequestrador que ameaçava matar filho e se suicidar

O trabalho de investigação realizado pela Polícia Judiciária Civil no caso de um homicídio, seguido de sequestro de uma mulher e uma criança, no final de dezembro, motivou elogio formal do Judiciário em alusão às ações desenvolvidas no caso.

No documento de termo de audiência de custódia, que converteu a prisão em flagrante por preventiva do suspeito José Antônio de Assis, em 02 de janeiro, o juiz Leonardo de Araújo Costa Tumiati destacou o trabalho da Polícia Civil de Pontes e Lacerda.

“Excelente trabalho do delegado Gilson Silveira do Carmo, que diante da complexidade do caso, quando da prisão do indiciado, para evitar maiores riscos à integridade física das pessoas envolvidas, assumiu o compromisso de interceder junto ao Poder Judiciário para que o preso fosse mantido em cárcere nesta cidade, em razão da proximidade dos familiares, como forma de persuadi-lo a se entregar”, diz trecho da decisão.

A autoridade judiciária ainda oficiou ao delegado regional de Pontes e Lacerda para providenciar anotação de elogio em ficha funcional do delegado à frente do caso, pela conduta “irretocável da autoridade policial e dos agentes da Polícia Judiciária Civil”.

Para o delegado Gilson Silveira do Carmo o reconhecimento ao trabalho desenvolvido pela equipe serve de estímulo a todos que participaram da ação. “O trabalho foi exercido em equipe. Recebemos com orgulho o elogio, embora cientes que atuamos tão somente cumprindo a nossa obrigação”.

Sensibilidade no atendimento

A condução do caso exigiu bastante sensibilidade por parte dos policiais para evitar que tragédia maior ocorresse, explica o delegado. A prisão foi efetuada em dia 01 de janeiro, em uma propriedade agrícola, na Gleba Lavrinha, zona rural de Pontes e Lacerda (448 km a Oeste).

“Nossa equipe chegou ao local por volta das 16h. Verificamos que ele estava com o filho de quatro anos nos braços e armado com uma pistola. Ele só concordou em se render por volta da meia-noite. Durante todo esse período foi feito trabalho de convencimento do suspeito, elevando grau de confiança junto a ele”, explica.

“Desde o início da negociação notamos que o discurso dele era de despedida, apontando que pretendia matar a criança e cometer suicídio em seguida. No final das seis horas, ele entregou a pistola e se entregou”, relembra o delegado.

O caso

O suspeito José Antônio de Assis é o autor do homicídio de Roberto Lemos dos Santos, 50, atual namorado de sua ex-esposa.

O crime ocorreu em 29 de dezembro em um posto de combustível em Cuiabá. Logo após o crime, José Antônio fugiu levando a ex-companheira  no veículo Renault Fluense em que estava.

O menor, H.M.A., 4, foi localizado com o pai na propriedade.

O suspeito foi autuado em flagrante por carcere privado e porte ilegal de arma de fogo na cidade de Pontes e Lacerda. O investigado também é alvo de apuração pela DHPP da Capital pelo crime de homicídio praticado.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.