31 de maio de 2020 - 00:46

Economia

08/04/2020 11:08 Olivre

ICMS: Governo de MT estima perder até R$ 1 bilhão como efeito do coronavírus

A restrição das atividades econômicas deverá reduzir em até R$ 1bilhão a receita de Mato Grosso nos próximos três meses, como efeito das medidas de isolamento de prevenção ao coronavírus 

Menos estabelecimentos abertos, a redução no consumo de combustível e o recuo na produção da indústria vão impactar a arrecadação do ICMS. 

A estimativa da Secretaria de Fazenda (Sefaz) é que o recolhimento do imposto já tenha recuo de 32% em abril e até o fim de junho a corrosão chegue a 42%. 

A análise do quadro econômico no trimestre está em boletim especial divulgado nessa terça-feira (7) pelo governo. A previsão inicial era arrecadar no período R$ 2,6 bilhões. Mas, com a mudança do cenário, ela não deverá passar de R$ 1,5 bilhão. 

Abril deverá ser o mês com o maior resulto negativo isoladamente. A previsão para o mês era arrecadar R$ 896 milhões – e agora o montante estimado está em R$ 610 milhões. 

Comércio 

Os setores de comércio e serviços sentirão mais o impacto negativo. A arrecadação corrigida está prevista em R$ 372 milhões, R$ 163 milhões a menos que a estimativa anterior. 

O boletim considera informações extraídas dos sistemas informatizados da Sefaz, com base nos dados dos documentos fiscais eletrônicos emitidos diariamente e outras informações fiscais. 

(Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre) Na primeira semana de decretos, faturamento do comércio recuou 23% em Mato Grosso

 

A restrição das atividades econômicas deverá reduzir em até R$ 1bilhão a receita de Mato Grosso nos próximos três meses, como efeito das medidas de isolamento de prevenção ao coronavírus 

Menos estabelecimentos abertos, a redução no consumo de combustível e o recuo na produção da indústria vão impactar a arrecadação do ICMS. 

A estimativa da Secretaria de Fazenda (Sefaz) é que o recolhimento do imposto já tenha recuo de 32% em abril e até o fim de junho a corrosão chegue a 42%. 

A análise do quadro econômico no trimestre está em boletim especial divulgado nessa terça-feira (7) pelo governo. A previsão inicial era arrecadar no período R$ 2,6 bilhões. Mas, com a mudança do cenário, ela não deverá passar de R$ 1,5 bilhão. 

Abril deverá ser o mês com o maior resulto negativo isoladamente. A previsão para o mês era arrecadar R$ 896 milhões – e agora o montante estimado está em R$ 610 milhões. 

Comércio 

Os setores de comércio e serviços sentirão mais o impacto negativo. A arrecadação corrigida está prevista em R$ 372 milhões, R$ 163 milhões a menos que a estimativa anterior. 

O boletim considera informações extraídas dos sistemas informatizados da Sefaz, com base nos dados dos documentos fiscais eletrônicos emitidos diariamente e outras informações fiscais. 

Conforme o boletim especial, entre os dias 23 e 27 de março, após a adoção de medidas de combate à disseminação do vírus com fechamento dos estabelecimentos comerciais, o setor teve queda de 23% no faturamento. 

O recuo se manteve na última semana, mas menor – 19%. 

 

Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.