01 de abril de 2020 - 21:20

Economia

17/03/2020 10:13 FolhaMax

Mauro prevê prejuízos econômicos ao Estado com medidas "anti coronavírus"

O governador Mauro Mendes (DEM) declarou nesta segunda-feira (16), que não descarta uma “devastação econômica” nos setores públicos e privados por conta das medidas emergenciais adotadas contra o coronavírus em Mato Grosso. Segundo ele, os prejuízos já devem ser notados no próximo mês. 

“Não tem como negar que toda essa paralisia, toda essa paralisação de atividade econômica do Brasil e no mundo não vá afetar o Estado de Mato Grosso. Com certeza seremos afetados”, disse.

Nesta segunda, Mendes e seus secretários se reuniram durante aproximadamente 8 horas no Palácio Paiaguás para discutir quais medidas o Estado adotaria para prevenir a pandemia. No fim, o chefe do Executivo concedeu entrevista à imprensa e anunciou uma série de decretos que foram assinados e publicados no Diário Oficial.

Entre as ações, está a suspensão de aulas nas escolas estudais, suspensão de cirurgias eletivas e o cancelamento de solenidades do Governo. Além disso, o Poder Executivo recomendou ainda que fossem suspensos eventos em locais fechados com mais de 200 pessoas. Casas noturnas, por exemplo, deverão seguir medidas de segurança do Ministério da Saúde para evitar a proliferação do Covid-19.
Horas após o anúncio, diversos empreendimentos da baixada cuiabana começaram a anunciar o cancelamento de suas programações através das redes sociais. No entanto, o governo garante que vai fiscalizar rigorosamente estabelecimentos que opatarem por manter suas atrações, até que a situação seja normalizada

“O governo vai fiscalizar, muito desses eventos estão sendo cancelados por iniciativa própria das entendidas privadas. O governo vai fiscalizar porque nós estamos ainda numa fase inicial que não é correto fazer essa antecipação e determinar porque isso poderia trazer uma paralisia nas atividades públicas e privadas do Estado de Mato Grosso”, explicou.

Por fim, Mendes enfatizou que os impactos das medidas adotadas já devem ser notadas no próximo mês, já que deve afetar os principais setores econômicos. “Não tem como negar que toda essa paralisia, toda essa paralisação de atividade econômica do Brasil e no mundo não vá afetar o Estado de Mato Grosso. Com certeza seremos afetados”, finalizou. 

Segundo ele, os reflexos destas medidas serão sentidos a partir do mês de abril. Porém, ressaltou que o momento é de atenção de de cuidado com a saúde da populaçãao.

CORONAVÍRUS

Mato Grosso teve nesta segunda-feira seu primeiro caso de coronavírus confirmado. Trata-se de um paciente de 48 anos que esteve na Itália recentemente. Ele está internado no Hospital Santa Rosa e seu estado de saúde é considerado “estável”.

Além do caso confirmado, outros nove ainda estão sendo investigados. No país, já são mais de 200 casos confirmados.

Vários eventos já foram adiados no estado em razão do coronavírus. Entre eles, a 65ª edição do concurso Miss Mato Grosso.


Telefone para contato

(65) 3358-5258

© copyright 2018 Todos os direitos reservados.